RADIO TOTAL HITZ

domingo, 24 de abril de 2016

Alan Turing, "O PAI DA COMPUTAÇÃO".


Você já ouviu falar em Alan Turing? Aposto que não. Mas se você está, neste momento, lendo este texto no computador, deve agradecer a esse matemático inglês que viveu entre as décadas de 1910 e 1950. Considerado o pai da computação, Turing foi um dos primeiros a pensar na possibilidade de uma maquina se tornar inteligente e criou um modelo teórico para um computador universal. Vale lembrar que naquela época ninguém fazia ideia do que era isso. Dá pra imaginar?
Réplica da bombe*
Réplica da bombe*
Sua trajetória de sucesso começou durante a II Guerra Mundial, quando trabalhou para a inteligência britânica num centro especializado em quebra de códigos. O matemático desenvolveu um sistema chamado “bombe”, para traduzir os textos secretos dos alemães, gerados por máquinas de criptografia chamadas de “Enigma”. A bombetraduzia comunicações codificadas pela Enigma, transformando-as em uma mensagem verdadeira e compreensível.
Porém, seu grande feito foi a criação da Máquina de Turing. Uma invenção automática capaz de manipular símbolos em uma fita de acordo com uma série de regras para guardar informação, exatamente como os computadores fazem hoje em dia. Turing desenvolveu conceitos de algoritmo – uma receita que mostra passo a passo os procedimentos necessários para a resolução de uma tarefa – e computação. Também “escreveu” o primeiro programa de xadrez para computador. Mesmo com todas essas invenções, ainda sobrava tempo para se dedicar à química, à física e à biologia.
Alan Turing desenvolveu ainda o Teste de Turing, criado com o objetivo de verificar se o computador é capaz de imitar e pensar como o cérebro humano, ou seja, uma espécie de inteligência artificial com possibilidade de enganar qualquer um. O teste consistia em pedir a uma pessoa que mandasse uma série de perguntas para o computador e, depois de analisar as respostas dadas por ele, tentar diferenciar se a resposta dada pelo sistema foi elaborada pelo ser humano ou pela máquina.
Turing foi um incrível matemático e seus estudos se tornaram base para a tecnologia atual. O matemático foi perseguido, humilhado em público e impedido de acompanhar estudos sobre computadores, por ser homossexual numa época que isso era considerado uma doença na Inglaterra. Para não ser preso, foi obrigado a aceitar um tratamento com hormônios femininos (castração química), o que fez crescer seus seios.
O centenário do “pai da computação” foi comemorado em junho de 2012. Turing faleceu de envenenamento por cianeto em 1954, algumas semanas antes de seu aniversário de 42 anos. Em 2009, o governo inglês fez um pedido de desculpas público pela forma com que o matemático foi tratado depois da guerra.
Percebeu que, sem ele, talvez esse mundo de smartphones, tablets e Internet nunca teria existido? Obrigada Alan Turing!
Foto:* Tom Yates/Wikipédia

sexta-feira, 22 de abril de 2016

OUÇA...

Assine a Petição contra a limitação da Banda larga Fixa pelas operadoras!!!



Por que isto é importante

Estamos perto da vitória - vamos continuar pressionando!

A Anatel suspendeu, por meio de uma cautelar, limites na banda larga. Mas a suspensão terá vigência apenas por 90 dias, portanto nossa luta ainda não acabou -- se alcançarmos 2 milhões de assinaturas nós podemos aumentar ainda mais a pressão e conseguir a vitória final. Assine e continue compartilhando:


----


"Esta mudança é ilegal e não trará benefícios para o usuário. De acordo com Maria Inês, coordenadora institucional da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor, "Nós entendemos que a Anatel não pode se omitir e aceitar essa mudança, porque o consumidor é quem vai sair perdendo. Uma mudança como essa precisa passar por uma ampla discussão antes de ser aprovada. Isso é um retrocesso."



De acordo com a coordenadora, o Marco Civil da Internet deixa claro que uma companhia de telecomunicações só pode impedir o acesso de um cliente à internet se este deixar de pagar a conta. Para ela, as operadoras estão aproveitando uma brecha na legislação - que proíbe explicitamente o modo de cobrança por franquia - para "obrigar" o consumidor a pagar mais caro por um plano com um limite maior, mesmo que a qualidade da conexão ainda deixe a desejar em termos de estabilidade e velocidade.



A ideia das operadoras visa forçar os seus clientes a trocarem para um plano com internet mais rápida no intuito de terem uma maior franquia mensal.



Fontes: Tec Mundo - http://www.tecmundo.com.br/consumidor/102510-cobranca-franquia-dados-internet-fixa-ilegal-afirma-proteste.htm

terça-feira, 19 de abril de 2016

Novo app reúne serviços e notícias sobre o mundo LGBT


Idealizado com a missão de reunir notícias, informações sobre estabelecimentos e dicas do que acontece no cenário gay no Brasil, o app By Concierge foi desenvolvido para o público LGBT. Em seu lançamento, a ferramenta já incluiu atualizações periódicas dos serviços do setor nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Florianópolis, Recife e Salvador.

“O público poderá interagir por meio do app sugerindo eventos e estabelecimentos que identifiquem como de sua preferência, incrementando cada vez mais a rede de entretenimento e lazer”, diz comunicado dos desenvolvedores. O aplicativo está disponível para download nas lojas virtuais do Google Play e App Store por U$1,99. 

A iniciativa pretende ampliar as opções de entretenimento, lazer e serviço, inclusive com suporte a busca por geolocalização. A proposta é tornar mais simples de identificar, por exemplo, hospedagem em pousadas “friendly” para acomodar famílias gays. Em breve, o By Concierge contará também com um clube de benefícios e descontos para os usuários.

Fonte: http://portal.comunique-se.com.br/

domingo, 10 de abril de 2016

terça-feira, 22 de março de 2016

O ciúme num relacionamento gay



O que é Ciúme?

“O ciúme é um sentimento natural do ser humano provocado pela falta de exclusividade sobre o sentimento de alguém. O ciúme pode adquirir um significado mais amplo, não necessariamente associado ao sentimento partilhado entre pessoas, podendo ser também relativo ao apego por algum objeto. Por exemplo, ciúme de uma coleção de histórias em quadrinhos.

O ciúme é também sinônimo de inveja por denotar um sentimento de inferiorização em relação a uma terceira pessoa. Quem sofre de ciúmes geralmente possui falta de confiança no outro e em si próprio.

O ciúme pode ter um caráter positivo ou negativo. Quando atinge o sentido de cuidado ou zelo por alguém pode ser um sentimento benéfico. Por outro lado, quando há egoísmo (desejo que a pessoa amada não se relacione com outras pessoas) ou controle excessivo (suspeita constante de infidelidade, por exemplo), o ciúme pode transformar-se em paranóia ou patologia.”

O ciúme se faz presente na maioria dos relacionamentos amorosos, nas relações homossexuais esse sentimento é supercomum, se os parceiros não souberem lidar com este sentimento a relação que deveria ser de amor se torna um verdadeiro inferno! Em alguns casos o ciúme ultrapassa todos os limites da razão e do bom senso, vira algo doentio, covarde, possessivo que atormenta ambos os parceiros, quando chega a este ponto o melhor a se fazer é por um fim nessa relação antes que um de fim na vida do outro.

Qual o homem em algum momento da relação nunca sentiu ciúme das amizades (heteros e gays) e das pessoas que um dia passaram pela vida do seu namorado?

Quem nunca sentiu ciúme ao ver as formas de tratar e as atitudes de carinho, admiração e atenção que ele dá à outras pessoas (familiares, amigos, conhecidos, crianças) em publico, você sabe que isso é normal, mas no fundo te irrita e você não pode fazer nada para não sair da discrição?

E quando alguma mulher/homem  esta dando em cima dele e ele fica se fazendo de bobo ou dando moral só para te deixar irritado ou apreensivo?

VÉI NÃO É FÁCIL!

Nós gays também sentimos ciúmes (eu tenho o costume de acrescentar o “s” no final da palavra igual os paulistas), independente do nível da seriedade e confiança do casal, quando encontramos um parceiro que nos completa, nos ama e nos respeita o medo de perdê-lo se torna algo grande, apavorante e paranoico, é ai que o ciúme domina!


Sou um cara que sente ciúme sim, mas é um ciúme controlado! Não sou o tipo de pessoa que faria um barraco ao ver meu namorado dando moral ou pegando outro cara, muito menos daria um “piti” por o ver conversando com um ex e nem ficaria de cara amarrada por vê-lo dando atenção a outras pessoas e não somente para mim. Acho isso idiotice. O meu ciúme é aquele no sentido de cuidado, de zelo com ele, mas é claro que se vier um viado e querer dar um de esperto pro lado dele é claro que quieto eu não vou ficar!

Lidar com o ciúme no relacionamento não é fácil, mas ambos devem fazer o esforço de não deixar esse sentimento contaminar e destruir a relação. Fiquemos atentos a essas dicas:

1. Evite os pensamentos destrutivos. Substitua-os por outros que tragam segurança e confiança em si mesmo.

2. Esforce-se para ser positivo e saiba diferenciar os fatos reais dos que são fruto da sua imaginação.

 3. Fixe-se nos fatos para ver se realmente há um conflito que você precisa solucionar.

4. Confie no seu parceiro e controle o ímpeto de interrogá-lo sobre onde e com quem está a cada cinco minutos.

5. Não justifique os seus ciúmes com fatos do passado que já foram esclarecidos.

6. Quando você sentir que a situação está saindo do seu controle, converse com uma pessoa discreta e de confiança sobre o que está acontecendo: um amigo, um terapeuta, um médico.

7. Muitos fantasmas desaparecem quando você consegue falar sobre eles e crescem quando você os esconde ou nega.

 8. Não culpe ninguém pelo que você sente. Nem a si mesmo.

9. Lembre-se de que você é responsável pelos seus atos, e que está tentando sinceramente superar esses ciúmes que fazem você sofrer.

Importante

 Os ciúmes sempre nascem de alguma insegurança. Conheça-se melhor e valorize os seus pontos positivos.

Assim você conseguirá a força e a segurança necessárias para superar os ciúmes e viver seus relacionamentos com liberdade e confiança.


Matéria do blog: http://deiafargnoli.blogspot.com.br/2013/05/o-ciume-num-relacionamento-gay.html